brain4care0951-1

Sensor que monitora pressão dentro da cabeça sem furo nem dor é destaque na HospitalMed 2021, em Recife

Tecnologia brasileira pode ser tão popular quanto a aferição de pressão arterial e temperatura no futuro. Monitoramento da pressão do cérebro poderá ser realizada durante evento

Entre os dias 20 e 22 de outubro acontecerá em Recife (PE) a HospitalMed, feira que reúne toda a cadeia produtiva do setor de saúde das regiões Norte e Nordeste. Um dos participantes de destaque é a brain4care, healthtech brasileira que desenvolveu e oferta a tecnologia pioneira de monitoramento não invasivo das variações de volume/pressão dentro do crânio em todos os ambientes de cuidado na jornada do paciente com suspeita, risco ou comprovação de lesões intracranianas.

A tecnologia brain4care oferece aos médicos um indicador de saúde cerebral que fornece uma informação adicional que qualifica o diagnóstico, orienta a terapêutica e permite o acompanhamento da evolução de distúrbios neurológicos, aumentando a pertinência dos cuidados e a segurança dos pacientes, aspectos essenciais para a prática de uma medicina baseada em valor.

No evento, haverá a possibilidade de os participantes da feira realizarem a monitorização na hora para entender como a inovação funciona, tecnologia única aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e pelo Food and Drug Administration (FDA) – órgão regulador dos EUA.

Em linhas gerais, o sensor capta as ondas que indicam a pressão/volume intracraniana. O relatório fica armazenado na nuvem e pode ser acessado em tempo real e remotamente pelo especialista.

De acordo com Plínio Targa, CEO da brain4care, a expectativa é que o método 100% brasileiro se torne um novo sinal vital, sendo utilizado mundialmente, como já acontece com a medição da pressão arterial e temperatura, por exemplo. “Para se ter uma ideia, antes da brain4care, esse monitoramento só poderia ser feito de maneira invasiva, com perfuração da caixa craniana. Nossa tecnologia serve para auxiliar os médicos em diagnósticos de diferentes tipos de distúrbios, principalmente os neurológicos”.

No Nordeste, a tecnologia está sendo utilizada no Hospital Nossa Senhora das Neves, em João Pessoa (PB); Memorial São José, em Recife (PE); Fundação de Neurologia e Neurocirurgia Instituto do Cérebro – Centro Neurológico São José, em Salvador (BA); e Clínica Neurorte, em Teresina (PI). Em São Paulo, está em grandes hospitais como BP e Rede D’Or. Nos EUA, pesquisas com a tecnologia estão sendo realizadas por grandes nomes como The John Hopkins Hospital e Cleveland Clinic.

Para saber mais, um dos fundadores e também Diretor Científico, Gustavo Frigieri, além do COO da marca, Arnaldo Betta, estarão à disposição no stand da brain4care no Pavilhão da ABIMO na HospitalMed.

Sobre a HospitalMed

A HospitalMed é um evento que reúne toda a cadeia produtiva do setor de saúde das regiões Norte/Nordeste. É o grande encontro de fornecedores de Produtos, Equipamentos, Serviços, Tecnologia e Conteúdo para Hospitais, Laboratórios, Farmácias, Clínicas, Consultórios e Profissionais da Saúde. Tendências, lançamentos, congressos, cursos e muito networking serão encontrados pelos 18 mil visitantes esperados para o evento entre os dias 20 e 22 de outubro de 2021, das 14h às 20h, no Centro de Convenções de Pernambuco – Recife – PE.
Mais informações em https://hospitalmed.com.br/

Sobre a brain4care

Com o propósito de desafiar os limites da medicina para vivenciar histórias de saúde e felicidade, a brain4care é uma healthtech brasileira de impacto global que desenvolve e oferta a tecnologia pioneira de monitoramento não invasivo das variações de volume/pressão dentro do crânio, também conhecida como complacência intracraniana (CIC). Sua missão é reduzir a dor e o sofrimento de milhões de pessoas estabelecendo um novo sinal vital, acessível a todos, em qualquer lugar, sempre que for preciso.

Escolhida globalmente pela Singularity University para ser acelerada em 2017, a tecnologia brain4care oferece acesso universal à CIC, um indicador de saúde neurológica cujo comprometimento leva à disfunção cerebral, que é a primeira causa de invalidez e a segunda de mortes no mundo*. Em um contexto multimodal, permite que médicos e equipes melhorem a pertinência nos cuidados e a segurança do paciente, fornecendo informações adicionais que qualificam o diagnóstico, orientam a terapêutica e indicam a evolução dos distúrbios neurológicos.

Certificada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e disponível comercialmente no Brasil desde 2019, a tecnologia está presente em 14 instituições de saúde em todo país. No Brasil, a healthtech conta com escritórios em São Paulo e São Carlos, e nos Estados Unidos, em Atlanta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.